DESTAQUES

Cosméticos Naturais, Veganos & Orgânicos

Tendência mundial

Os consumidores em todas as áreas estão, mais do que nunca, em busca de produtos que impactem cada vez menos o meio ambiente como um todo. 

O minimalismo - a ideia de que precisamos de menos para viver com mais qualidade - está tomando o lugar do consumismo desenfreado e, com uma frequência cada vez maior, vemos por aí o termo "consumo consciente".

Em cosméticos isso significa menos ingredientes com nomes difíceis de entender, composições mais "enxutas" com ingredientes mais multifuncionais e mais explicação e transparência das marcas sobre a função de cada ativo.

Afinal, basta um "google" para que as pessoas saibam o que tal coisa significa, de onde veio e que impacto isso gera na natureza.

É com essa mentalidade cada vez mais forte que consumidores no mundo todo buscam então produtos "conhecidos", e a ideia de que o "natural" é melhor e mais seguro (o que nem sempre é o caso) está em alta. Porém existem várias nomenclaturas no mercado e isso acaba gerando dúvidas nos consumidores - não só sobre "o quê é o quê", mas também disparidades de preços entre os produtos, por exemplo. 

De maneira simples, procuramos explicar o que significa cada uma das principais terminologias de mercado e oferecemos uma lista com nossos ativos para os clientes que desejarem conhecer um pouco mais do que a HIGH CHEM oferece.

 

Cosméticos NATURAIS

Esse é o termo mais "amplo" para cosméticos que procuram substituir os ingredientes sintéticos por naturais. Como no Brasil - e na maioria dos lugares, não há legislação específica sobre o que um cosmético natural deve conter (a porcentagem de produtos naturais e sintéticos), muitas empresas podem utilizar-se dessa terminologia para vender produtos com quantidade maior de sintético do que natural (o que influencia, logicamente, no preço final do produto). Nesse grupo estão os produtos "free from" ou totalmente vegetalizados.

De maneira geral, cosméticos naturais são aqueles cuja composição consiste majoritariamente em ingredientes de plantas, minerais ou animais. Uma maneira de saber quão natural é um produto é averiguar a composição na embalagem. Os ítens listados primeiro são os que estão em maior quantidade e, por isso, se estes forem ingredientes naturais, menos produtos sintéticos estes cosméticos vão ter.  

Existem órgãos particulares que inspecionam marcas de produtos orgânicos e naturais no Brasil e em outros países que afirmam que, para que o produto seja considerado natural, deve conter no mínimo 95% de ingredientes naturais e 5% de ingredientes orgânicos. 

 

Cosméticos ORGÂNICOS

Para que um produto seja considerado orgânico é importante que, desde a produção dos ativos, exista uma preocupação com sustentabilidade, ecologicamente correto - incluindo questões sociais - e o não uso de pesticidas, químicos ou hormônios que possam gerar traços de produtos sintéticos. Esses ativos, portanto, devem conter uma certificação de um órgão competente (como IBD, Cosmos/ Ecocert, USDA, NATRUE) que assegura que a matéria prima se enquadra em todos estes aspectos sócio-ambientais. Para que o cosmético seja considerado orgânico, ele deve conter, pelo menos, 95% de matérias primas orgânicas em relação a quantidade total de matérias primas naturais usadas na formulação.

 

Cosméticos VEGANOS

Uma matéria prima orgânica não deve conter nada de fonte de origem animal - como leite, mel, lanolina, colágeno animal, por exemplo - o que não significa que um cosmético com ingredientes veganos seja natural ou orgânico: já que podem conter ingredientes sintéticos em sua composição, inclusive, ser totalmente sintético e, ainda assim, vegano. Existe uma subcategoria de cosméticos veganos que são os que contém selo "cruelty free" - indicando que não foram testados em animais. 

No exterior, para identificar os produtos veganos, há vários selos emitidos por organizações protetoras dos animais e do meio ambiente, como o “Cruelty Free”, da PETA, e o “Certified Vegan”, da Vegan Action, porém, no Brasil ainda não há nenhum órgão nacional que preste esse tipo de serviço. 
 

Desafios

Não há dúvidas de que, cada vez mais, as pessoas estão conscientes de seus impactos no meio ambiente - o que gera um senso de responsabilidade perante seus hábitos de consumo. No entanto, num mercado já solidificado, mudar os hábitos de consumo tende a vir com certas dificuldades. Um dos principais pontos a se levar em consideração nesse sentido, é a educação do consumidor e a legislação.

Os consumidores, em geral, não sabem o que significa cada uma dessas novas nomenclaturas e não há também, uma legislação específica sobre o tema. Além do mais, ingredientes naturais tendem a mudar a performance sensorial - o que, dependendo do caso, pode não ser bem aceito aos consumidores. 

O problema em não haver legislação específica, é que há uma certa liberdade por parte dos fabricantes - que gera inúmeros produtos no mercado com qualidade e preços muito diferentes e, por enquanto, o custo de um produto orgânico ou totalmente vegetal, tende a ser muito superior ao sintético: o cosmético final então, pode chegar a ter o dobro do preço de um outro "comum" - e, como o consumidor não entende a diferença entre produto orgânico/ natural e produto "inspirado na natureza" - ele tende a optar pelo mais barato. 

Outra ponto a ser considerado em relação ao uso de produtos naturais/ orgânicos, é o fato de que eles tendem a sofrer modificações sazonais (mudanças de cor e odor, por exemplo) - que também devem ser levadas em consideração na escolha da embalagem e informação aos consumidores. Estes ativos podem ser mais susceptíveis a contaminação: as embalagens também devem ser pensadas para isolar ao máximo o contato com o meio externo para limitar a possibilidade de contaminação. 

É necessário que as marcas criem então uma identidade e passem essas novas informações a seus clientes, com transparência, informando sobre suas escolhas de ativos e todas as diferenças de seus produtos em relação a outros no mercado.

Sem dúvida, acompanhando os hábitos de consumo mundiais em todas as áreas (vestuário, alimentação, beleza, etc)- a tendência é que cada vez mais os consumidores optem pelo "consumo consciente" - sabendo o que estão consumindo e para que. Nós, como fornecedores de matérias primas, procuramos o que há de mais moderno e eficaz para oferecer aos nossos clientes - para que, juntos, possamos passar as informações necessárias aos consumidores e promover a todos, uma beleza sustentável.

Para ter acesso aos nossos ativos, por favor, solicite ao nosso departamento técnico

VISITE

Travessa João Gama, 101

Itatiba - SP

13.255-141

LIGUE

T: 11 4487.2650

C: 11 9.6050.0483 
F: 11 4534.3415

CONTATO

Veja a área que deseja contatar

  • Instagram Social Icon
  • w-facebook
  • Twitter Clean